Seja sempre bem-vindo e aproveite para visitar nossas outras páginas


Artemísia

Artemísia (botânica)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
Como ler uma caixa taxonómicaArtemisia
Artemisia absinthium

  Artemisia  absinthium 
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: angiospérmicas
  Clado  : eudicotiledóneas
Ordem: Asterales
Família: Asteraceae
Género: Artemísia
Espécies
Artemisia dracunculus,
Artemisia vulgaris,
Artemisia absinthium

Artemisia é um  gênero botânico  pertencente à família Asteraceae.

 

Espécies

 

O grupo inclui 200 a 400 espécies de plantas herbáceas e arbustivas,  ricas  em óleos voláteis. O absinto é um exemplo de espécie de Artemisia. O estragão (culinária) é outra  espécie  - Artemisia dracunculus.

A artemísia é muito utilizada como moxa na terapia chamada moxabustão, difundida através da medicina tradicional chinesa e japonesa. A moxa, ou mogussá, é um extrato envelhecido, batido e seco das folhas dessa erva. Depois é utilizado tanto diretamente quanto indiretamente na pele em regiões com dores ou pontos de acupuntura. O princípio do tratamento é através do calor, mas ainda não são descartadas as propriedades curativas já conhecidas da planta.






Os benefícios do chá de Artemísia

 
 
Com ação terapêutica conhecida desde a Idade Média, a Artemísia se popularizou como remédio caseiro para prevenir enxaquecas e controlar dores de cabeça crônicas. Mas poucas pessoas sabem todos os benefícios que essa planta pode nos trazer.
 
Geralmente consumida em forma de chá, a planta que pertence à mesma família da camomila e do girassol, é uma ótima pedida para o controle das cólicas abdominais e uterinas. Há estudos que atestam seu potencial anti-inflamatório na cura da artrite.
 
Veja mais exemplos dos benefícios do chá de Artemísia para saúde
Combater náuseas, gases, azia, indigestão e diarreia;
No controle da asma;
Ajuda em problemas renais e anemia;
Previne o câncer de mama;
Combate os sintomas da TPM etc.
 
CURIOSIDADE: A Artemísia é conhecida também como absinto, artemija, erva-de-são-joão, flor-de-são-joão, losna, losna-brava, isopo-santo etc.
 
Propriedades da Artemísia
 
Anti-inflamatória;
Anti-anêmica;
Analgésica;
Anti-epilética;
Antimalárica;
Depurativa;
Cicatrizante;
Digestiva;
Estimulante;
Repelente;
Tônica etc.
Onde comprar?
 
Como consumir Artemísia?
 
Para melhor digestão: Colocar em infusão, um litro d’água fervente, uma colher (sopa) de Artemísia e deixe levantar fervura.
Desligue o fogo e abafe por 10 minutos.
Tomar uma xícara três vezes ao dia.
Para cólicas menstruais: Infusão de uma colher (chá) de folhas em uma xícara de chá de água quente. Cubra de deixe macerar por 5 minutos.
Tomar 2 a 3 xícaras (café) ao dia.
Para acalmar e evitar espasmos: Fazer decocção de uma colher (sopa) das raízes em meio litro de água. Ferva durante 15 minutos.
Tomar meia xícara quatro vezes ao dia.
Para convulsões: Misturar 20 miligramas de pó de raiz seca a um pouco de açúcar.
Fazer de hora em hora aumentando a dose até 100 miligramas.
Para epilepsia: Misturar 150 miligramas de pó de raiz seca em 30 gramas de açúcar.
Tomar quatro vezes ao dia.
 
Curiosidade: A planta também serve como repelente de traças, para isso basta colocar raminhos secos nos armários e estantes.
 
CUIDADO! Efeitos Colaterais.
 
Mulheres grávidas ou amamentando não devem consumir Artemísia. Não ingerir crua e pode ser tóxica se consumida acima da dosagem. Seu uso deve ser moderado e é conveniente consultar um especialista antes de iniciar qualquer tratamento à base de Artemísia.
 
https://www.remedio-caseiro.com/os-beneficios-do-cha-de-artemisia/
Benefícios da losna
 
=> Auxilia no tratamento de anemias.
=> Ativa a circulação sanguínea.
=> Ameniza a azia e dispepsias.
=> Alivia as cólicas intestinais, também limpa e normaliza o funcionamento do estômago.
=> Ajuda no tratamento dos rins, bexiga e pulmões.
=> Ameniza menstruações difíceis e dolorosas, também regulariza o ciclo menstrual.
=> Também é boa para: nevralgias, mau hálito, prisão de ventre, vômitos, repele piolhos, insuficiência hepática, etc.
=> Age como estimulante de apetite e da digestão, mostrando-se útil para tratamentos de anorexia e quadros parecidos.
 
Receita deste chá
 
O chá de losna é facilmente preparado: adicione 20 gramas de folhas ou flores da planta em 1 litro de água quente, realizando a infusão (deixando descansar por 10 minutos). Tome uma xícara de chá antes de todas as refeições principais para obter seus efeitos (2 xícaras por dia).
Contraindicações e efeitos colaterais
 
Como todo chá estudado profundamente, o chá de losna possui contraindicações, estas são: gestantes ou mulheres em fase de amamentação não devem tomá-los, nem pessoas que apresentem quadros de gastrite, portanto, é importante sempre estar com as visitas ao médico em dia.
 
Quanto aos seus efeitos colaterais por altas doses, podemos citar: tremores, convulsões, tonturas e delírios. Se usado com álcool, pode ocasionar em dependência, alucinações e até danos neurológicos irreversíveis/permanentes. Evite ultrapassar 2 xícaras ao dia, já que as altas doses são perigosas e evite beber o chá com álcool.
 
Se for utilizar as folhas, deve-se optar por aquelas que foram retiradas aos primeiros sinais de formação dos órgãos de reprodução; já se for utilizar as flores, devem ser utilizadas as flores colhidas logo após desabrocharem. A conservação da losna também é importante, ela deve ser armazenada seca. Para garantir isso, coloque as flores estendidas em um local bem ventilado, deixando-as longe da exposição aos raios solares. Em seguida, coloque e conserve as flores em caixas de madeira.
Mais benefícios da losna:
 
=> Auxilia no tratamento de anemias.
=> Ativa a circulação sanguínea.
=> Ameniza a azia e dispepsias.
=> Alivia as cólicas intestinais, também limpa e normaliza o funcionamento do estômago.
=> Ajuda no tratamento dos rins, bexiga e pulmões.
=> Ameniza menstruações difíceis e dolorosas, também regulariza o ciclo menstrual.
=> Também é boa para: nevralgias, mau hálito, prisão de ventre, vômitos, repele piolhos, insuficiência hepática, etc.
=> Age como estimulante de apetite e da digestão, mostrando-se útil para tratamentos de anorexia e quadros parecidos.
 
Receita deste chá
 
O chá de losna é facilmente preparado: adicione 20 gramas de folhas ou flores da planta em 1 litro de água quente, realizando a infusão (deixando descansar por 10 minutos). 
Tome uma xícara de chá antes de todas as refeições principais para obter seus efeitos (2 xícaras por dia).
 
Quanto aos seus efeitos colaterais por altas doses, podemos citar: tremores, convulsões, tonturas e delírios. Se usado com álcool, pode ocasionar em dependência, alucinações e até danos neurológicos irreversíveis/permanentes. 
Evite ultrapassar 2 xícaras ao dia, já que as altas doses são perigosas e evite beber o chá com álcool.
 
Se for utilizar as folhas, deve-se optar por aquelas que foram retiradas aos primeiros sinais de formação dos órgãos de reprodução; já se for utilizar as flores, devem ser utilizadas as flores colhidas logo após desabrocharem. 
 
A conservação da losna também é importante, ela deve ser armazenada seca. 
Para garantir isso, coloque as flores estendidas em um local bem ventilado, deixando-as longe da exposição aos raios solares. Em seguida, coloque e conserve as flores em caixas de madeira.

>> Leia mais


Esta incrível planta mata 98% das células do câncer em apenas 16 horas

De acordo com pesquisa publicada no jornal "Life Science", a artemisinina, um derivado da planta losna ou absinto (Artemisia annua), muito usada na medicina chinesa, pode matar 98% das células de câncer do pulmão em menos de 16 horas.

A erva usada sozinha reduz as células de câncer de pulmão até 28%.
Mas em combinação com ferro, segundo as pesquisas, a planta elimina completamente o câncer.
No experimento, a erva não teve impacto nas células saudáveis.
 
A artemisinina, a poderosa substância da losna, já é reconhecida como poderoso remédio contra a malária há muito tempo.
E agora, com esta descoberta, mostrou-se também eficaz na luta contra o câncer.
 
Quando os cientistas adicionaram ferro durante a realização do estudo, que mais tarde ligado ao tecido pulmonar, especialmente para as células cancerígenas infectadas, artemisinina atacou seletivamente as células "más", e deixou "boas" células intactas.
Os resultados da pequisa, realizada pela Universidade da Califórnia, mostram que a artemisinina controla o crescimento e a reprodução de células de câncer de pulmão.
 
Existem inúmeras experiências realizadas até agora e todas provam que, em combinação com o ferro, a artemisinina da losna pode efetivamente destruir o câncer.
Outro estudo da Universidade de Washington, liderado pelo Dr. Henry Lai e Narendra Singh, e até agora, o maior estudo feito sobre a artemisinina nos Estados Unidos, mostra que essa substância, também combinada com ferro, tem uma taxa comprovada de 75% de destruição das células do câncer de mama em apenas 8 horas e quase 100% de destruição em 24 horas.
 
Ou pesquisador, o médico americano Len Saputo, chama a artemisinina de "uma bomba inteligente contra o câncer".
Ele lembra que  a quimioterapia é tóxica tanto para as células cancerosas como para as células normais.
No caso de artemisinina, isso não ocorre, apenas as células cancerosas são danificadas. 
Em mais de 4.000 estudos, informa o médico, nenhuma toxicidade significativa da artemisinina foi encontrada, o que a torna muito diferente da quimioterapia convencional. 
 
No Vietnã, a família de médicos Hoang tem utilizado a losna para o tratamento de câncer já faz anos. 
Ao longo de um período de 10 anos, trataram 400 pacientes com artemisinina. 
Em 60% deles, o tratamento foi muito bem-sucedido.
 
Todos esses estudos utilizaram a artemisinina, extraída da losna.
Porém, se você quiser, pode usar a infusão da planta como forma de se prevenir contra a doença.
 

Como preparar o Chá

Ferva meio litro de água.
Adicione 1 colher (sopa) da planta e espere 10 minutos.
Tome duas xícaras por dia, durante uma semana, ao menos uma vez por mês. 
 
O chá de losna é muito amargo.
O sabor da planta teria impressionado até Salomão, que em um dos seus provérbios disse:
"Os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e as suas palavras são mais suaves que o azeite; mas o fim dela é amargoso como a losna".
 
Por isso, se não suportar o sabor, diminua a quantidade para meia colher (sopa).
A losna é encontrada em lojas de produtos naturais.
Contraindicações do chá:  gestantes e lactantes.
Ele não deve ser tomado por longos períodos ou em grandes quantidades. 
 
Extraído do site Cura pela Natureza
https://www.curapelanatureza.com.br/post/08/2015/esta-incrivel-planta-mata-98-das-celulas-do-cancer-em-apenas-16-horas#sthash.Bojsch7A.gbpl&st_refDomain=www.facebook.com&st_refQuery=/


A PLANTA QUE CURA O CÂNCER, CONTROLA O DIABETES E FORTALECE A IMUNIDADE
 
O uso medicinal do melão-de-são-caetano (Momordica charantia) é amplo e conhecido em vários países.
Ele cresce bem em climas úmidos e quentes e pode ser encontrado principalmente na Ásia e América do Sul.
 
Este melão tem um gosto extremamente amargo (por isso também é conhecido como "melão amargo") e seu formato lembra um pepino "acidentado".
 
Foi provado que alguns de seus componentes naturais são capazes de tratar e curar o câncer.
O principal descobridor e divulgador dos incríveis poderes desta fruta é o dr. Frank Shallenberger, especializada em tratamentos anti-envelhecimento e em medicina alternativa no Nevada Center of Alternative & Anti-Aging Medicine, Estados Unidos.
 
Ele afirma que esta fruta milagrosa inibe o crescimento de células de câncer de forma eficaz.
De acordo com suas descobertas, uma solução de 5% de suco de melão-de-são-caetano pode lutar contra o câncer e derrotá-lo.
Suas pesquisas revelaram que esta fruta destrói celulares de 90 a 98% das células cancerosas.
 
O seu efeito foi examinado na Universidade do Colorado e os resultados mostraram uma redução de 64% no tamanho dos tumores.
A dose utilizada foi de seis gramas de pó do melão-de-são-caetano para um adulto de porte médio (75 quilos).
 
Segundo o dr. Shallenberger, "Os grandes laboratórios e companhias farmacêuticas buscam encontrar petroquímicos patenteáveis que obtenham o mesmo resultado que Deus colocou nesse vegetal e ficam boquiabertos como uma planta tão despretensiosa consegue desnutrir o câncer sem precisar de nenhuma química complexa".
 
Portanto, esta pesquisa só confirmou os benefícios e a ação poderosa do melãozinho (o outo nome como a fruta é conhecida).
Além disso, esta fruta também desempenha um grande papel no tratamento da infecções da pele, sintomas de diabetes, asma, hipertensão e problemas de fígado e estômago.
 
Estes são os mais importantes benefícios à saúde do melão-de-são-caetano:
 
- Ele limpa e desintoxica o fígado, alivia a dor gota e estimula a circulação sanguínea
- Seu suco aumenta a imunidade e eleva e resistência do corpo contra infecções
- Melhora a digestão
- Excelente para controlar o diabetes, pois reduz o açúcar no sangue
- Acelera o metabolismo e, ao mesmo tempo, alimenta e purifica o fígado, protegendo-o do álcool e de outras substâncias tóxicas
- O consumo regular de seu suco ajuda a aliviar infecções fúngicas, micoses, pé de atleta e psoríase
- Melhora a acuidade visual e alivia o problema de visão, pois é abundante em betacaroteno
- Quando consumido regularmente, aumenta a resistência e o nível de energia
 
COMO FAZER O CHÁ
 
Use 5 colheres (sobremesa) para 1 litro de água.
Ferva a água, acrescente as folhas, desligue o fogo, tampe a panela e espere esfriar.
Beba de 2 a 3 xícaras por dia.
Se não encontrar a planta fresca, compre as folhas secas em lojas de produtos naturais.
Coloque 1 litro de água para ferver.
Quando ferver, coloque 1 colher (sopa) da erva e desligue o fogo.
Tampe e deixe a solução abafada por cerca de 10 minutos.
Em seguida, é só coar e beber. 
Tome de 2 a 3 xícaras por dia.
O fruto pode ser comido ou transformado em sucos, mas não se deve exagerar.
Contraindicações
Nunca deve ser consumido em grande quantidade.
Seu consumo em qualquer dosagem é proibido para gestantes ou para as mulheres que estão tentando engravidar, pois é abortivo.
Também devem ser tomados muitos cuidados no caso de pacientes que estejam amamentando e crianças.
 
 
Fonte: extraído do site Cura pela Natureza